Blog

A história não contada sobre lentidão da internet na Copa do Mundo

Um dos assuntos mais comentados depois dos jogos na Copa do Mundo, é a lentidão da internet enfrentada pelos torcedores. Você pode ter o melhor plano de dados de internet que sua operadora proporciona, mas tenha consciência de que nessa época da copa do mundo haverá lentidão de tráfego de dados.

O governo admitiu problemas e salienta que a internet poderá ficar lenta até o final da Copa do Mundo.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou em audiência pública no Senado, realizada pelas comissões CMA (Meio Ambiente, Defesa do Consumidor, e Fiscalização e Controle), CCT (Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática) e CI (Serviços de Infraestrutura) que a solução é a instalação nos estádios de antenas Wi-Fi, que podem aliviar a sobrecarga no serviço de telefonia móvel.

Mas Bernardo reconheceu que seis desses locais não aceitaram o uso da alternativa e ainda, que se trata de uma briga entre operadoras e administradores de estádios, na qual o governo não pode se intrometer. Via Uol Tecnologia

Além de ser transmitido na TV, os jogos também são transmitidos por rádio e alguns sites da internet como Globo.com que já apresentou lentidão em outros jogos. Saiba mais aqui

Como já comentamos em outro post no Blog, para a partida final da Copa do Mundo o tráfego previsto pode chegar em 14.6 terabytes, este valor estimado viria de 74 mil torcedores compartilhando um vídeo em alta definição de um minuto.

Foi divulgado pela Cisco previsões globais de tráfego e serviços até 2018. De acordo com a pesquisa, o streaming de vídeo online e o brodcast via IP das partidas ao vivo e de melhores momentos da Copa do Mundo, impulsionará ainda mais o tráfego de internet, chegando a um volume grandioso de 4,3 Exabytes – número três vezes maior que a média mensal de tráfego IP no Brasil atualmente.

Soluções de caching é a principal ferramenta para a problemática apresentada para os Provedores e Operadoras de Telecom que querem prevenir problemas com aumentos pontuais de tráfego de rede.

Ao invés de comprar mais banda, basta o Provedor adquirir o Hyper Copa, versão específica do Hyper que vai atender empresas mesmo as que já trabalham com outra plataforma de cache. Com a solução, a cada 2 mil usuários, apenas 1 está conectado à internet. Os outros estarão se beneficiando do cache.

Então basicamente, o que o Hyper faz é reduzir o caminho até os vídeos, streaming e sites e evitando gargalos.