Blog

Brasil é um dos países com mais alunos de cursos online do mundo

Via Redação Portal Canaltech

O Brasil fechou 2014 sendo um dos países com mais alunos de cursos online do mundo. Os estudantes aproveitam a oportunidade de adquirir conhecimento e se especializar, sem precisar sair de casa, apenas aderindo a programas online abertos e gratuitos. De acordo com informações do Valor Econômico, as aulas pela internet são uma alternativa de ensino que se mostrou eficiente para o público de todas as idades, se tornando uma vantagem também para as empresas, que ganham mais recursos para treinar seus funcionários.

Segundo dados do curso Coursera, um dos principais nomes deste mercado, o Brasil é o país responsável por aproximadamente 375 mil usuários entre os 10 milhões de cadastrados. Em setembro de 2014, o Coursera lançou, em parceria com a USP, 25 cursos traduzidos para a língua portuguesa. Um acordo também foi firmado com a Fundação Lehmann para que fossem feitas mais traduções de aulas.
Com esse trabalho em conjunto, o Brasil chegou na quarta posição do ranking de países com mais alunos, ficando à frente do Reino Unido e perdendo apenas para os Estados Unidos, China e Índia. Para a cofundadora e presidente do site, Daphne Koller, o crescimento é impressionante, visto que a maioria dos cursos ainda está em inglês.

Koller também comenta que os brasileiros são os que mais usam sistemas de credenciamento. Com ele é possível obter um certificado oficial do site e da instituição responsável pelo curso, com o pagamento de uma taxa de aproximadamente cinquenta dólares. Ela ainda afirma que o credenciamento no Brasil ainda é duas vezes maior do que a Índia e três vezes maior que o da China.

O Coursera está em segundo lugar no ranking mundial dos maiores provedores de certificados citado no LinkedIn, perdendo apenas para a Microsoft. “Nossa base de alunos é composta principalmente de profissionais que não têm a flexibilidade de estruturar suas vidas ao redor da educação. No Brasil, os temas de aulas mais procurados são finanças, estratégias de negócios e empreendedorismo”, comenta Keller.

Os resultados dos cursos online tem sido positivos no Brasil. Segundo dados, metade das certificações é feita em especializações. Estes programas costumam ser mais longos, reunindo módulos de diferentes universidades, além de exigir a entrega de um projeto no final do curso. A tecnologia é o tema mais buscado pelos profissionais.