Blog

Como oferecer a melhor experiência de vídeo nos jogos Olímpicos de 2016

A transmissão dos jogos terá cobertura da Globo.com, que vem se preparando muito para a cobertura em tempo real dos mais de 30 eventos que deverão ocorrer simultaneamente.

A Globo.com aprendeu muito com as transmissões ao vivo da Copa do Mundo de 2014, onde em alguns casos, quando havia saturação na banda, o usuário ia para fila de espera. “Isto foi feito de forma dinâmica para não prejudicar quem estava vendo ou perder a qualidade”, destacou Marcus Cesário. Tais ajustes foram necessários para suportar momentos de picos com 490 mil usuários simultâneos e 680 Gbps, ainda que o volume registrado tenha sido aquém do esperado. Foram 40 milhões de video views e 30 bilhões de segundo assistidos.

Para os jogos olímpicos de 2016, além de aumentar de três a quatro vezes capacidade de banda, foram implantadas a transmissão PiP (picture in picture), P2P híbrido e a adoção de IPv6. Tudo isso para dar estrutura necessária para suprir a demanda esperada para os jogos.

Os Provedores de Internet que estiverem utilizando o Hyper Cache, garantem uma transmissão mais estável para seus clientes pois a solução é a única no mundo a realizar cache de conteúdo ao vivo.

E você Provedor, já pode divulgar para seus clientes esse diferencial! Garantindo assim, a fidelização e satisfação do seu usuário final.

Então, além de proporcionar uma navegação em alta velocidade à seus usuários, o cache reduz o caminho até os vídeos, streaming e sites evitando gargalos na rede e ainda contribui para uma melhor transmissão dos jogos Olímpicos de 2016.

Gostei. Quero falar com um consultor.

Fonte da notícia: Convergência Digital