Blog

Taghos avança com Hyper Cache no exterior

Hyper Taghos na VenezuelaHyper, melhor solução de cache de conteúdo multimídia transparente do mundo, chega à Venezuela.

Ideal para Provedores de Internet, Operadoras de Telecom, TV, Universidades e Grandes Empresas, basicamente, o que o software faz é ficar entre o servidor e a internet do usuário, armazenando conteúdos que, posteriormente, não precisarão percorrer todo caminho até o servidor para serem acessados. E assim, garantindo economia de banda aos seus clientes e uma internet até 25 vezes mais rápida aos usuários finais.

Com mais de mil unidades ativas, o Hyper da empresa gaúcha Taghos já conquistou outros países além do Brasil tais como Argentina, Peru, Equador, África do Sul, Croácia, México e, agora, a Venezuela.

É referência no mercado profissional de cache por possuir plataforma própria e conhecer o perfil de navegação do brasileiro. Todos os clientes são monitorados por uma Central e atendidos por uma equipe de suporte 24x7x365.

Fábio Damasio, diretor comercial da Taghos conta que o plano de expansão da empresa está dentro do esperado e explica que o mercado exterior está carente de uma solução profissional que garanta preço competitivo e uma equipe de suporte à altura das necessidades das empresas.

“O mercado de internet é muito dinâmico e imprevisível. Agora, por exemplo, tem toda a polêmica em torno da camada https e as mudanças no YouTube. As empresas querem um software que possa se adaptar à essas mudanças e garantir a economia de banda prometida. É isso que fazemos. Além de possuir equipe de suporte verdadeiramente 24×7 que mede e monitora cada unidade do Hyper ao redor do mundo e traz um serviço pró-ativo, com pessoal técnico certificado e especialistas em redes, o que garante satisfação total de nossos clientes.”

Felipe Damasio, sócio da Taghos e Diretor de Tecnologia, diz que muitas empresas e grandes provedores estão buscando no Hyper a solução para o aumento de tráfego de internet que será gerado com a Copa do Mundo, especialmente, no que se trata a cache de streaming em tempo real. E diz que “Os gestores de TI que não quiserem ser surpreendidos por problemas de desempenho na rede durante o mundial de futebol, precisam estar atentos às soluções que reduzem o consumo de banda”.

Até o final de 2014, a empresa quer chegar em mais 5 países.